31 de ago de 2015

*" Na alma ninguém manda... Ela simplesmente fica onde se encanta." Autora → Sil Guidorizzi

Quando tive a certeza de poder agir com meu coração, não deixei dúvidas.. Ganhei terreno, fui preenchendo o espaço que você permitia. Suavemente pelas beiradas, fui ficando mais ousada e permissiva.. Até não restar nenhuma dúvida... Te conquistei, e como prêmio ganhei paz no coração, e cheguei onde queria!!

O amor foi procurando por mim, amadurecendo meu jeito, pedindo paciência por ser assim. Ele me disse que nada seria fácil. Haveriam laços, trocas, respostas. Haveria discórdia, lapsos de memória. E ele com jeito foi me mostrando que também poderia ser doce, claro, gostoso.

Não gosto da sobriedade do amor, prefiro me embebedar até cair. Quando o amor me enlaça, não há nada que eu faça pra fugir de tal situação. O corpo se prende, se rende, a alma entende, que ali é meu porto seguro e não haverá naufrágio algum que me fará desistir da sobrevivência, nem da certeza de estar protegida em tuas mãos!

Deixe que as coisas aconteçam. Simplesmente elas sabem a hora e lugar de chegar, estar. Elas ganham preparo, e o destino trata de dar um empurrão pra que tudo seja da maneira que tiver de ser. Utopias, sonhos, acasos, pense o que quiser. Pra tudo existe um preparo, uma aceitação, ou não.

Deixe que as coisas fluam, o barco navegue, não interfira na rota. Não importa: sendo bom ou não, todos passaremos por isso. No final tudo fará algum sentido. Isso se chama viver, e viver é isso.

Amor gostoso, bom, é aquele onde as palavras se encontram, o abraço protege. Amor bom, é amor maduro. Amor, que dentro da sua individualidade, não se perde.

Pode escolher o nome que quiser, falar da maneira que achar melhor. Nada disso muda o que sinto: aqui dentro bate tudo muito forte. Bate assim, porque em nós dois, eu acredito. O amor é uma doce conspiração a dois.

Amor é isso. No fundo, a vontade de ambos é de se jogar um nos braços do outro, trocar carinhos, afagos, e deixar pra lá tanta insegurança. Afinal, pra quê uma relação a base de descofiança. Se o amor está presente, deixa ele se chegar, buscar, criar oportunidades pra um encontro, um (re) encontro, matar uma saudade.

Pare de pensar bobagem, isso só afasta sentimentos. Provoque, instigue, seduza. A vida é curta: Por isso, aproveite antes que o tempo decida por si mesmo mudar a rota.

Quem não dá assistência por achar que não tem tempo, perde o bom do momento. Amor só é bom, quando realmente damos o devido valor, com nosso próprio consentimento...

Na alma ninguém manda... ela simplesmente fica, onde se encanta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário