11 de mar de 2014

Evangelho de hoje: Mt 6,7-15



EVANGELHO: Mateus 6,7-15

Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras. Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais. Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino; seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. 
O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. 
Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. 
Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará.
COMENTÁRIO
”Eis como deveis rezar.”


Nos evangelhos existem duas versões do Pai-nosso.
 Uma de Lucas, a mais breve e provavelmente a mais antiga. 
E a outra de Mateus, por sua vez apresenta a que era recitada em sua comunidade.

A oração, como as demais práticas religiosas, transformaram-se para os fariseus num motivo de ostentação e luzimento externo; deixaram de ser um modo de louvar a Deus e era somente um instrumento para alcançar honra e prestígio diante dos homens.

A oração do cristão deve estabelecer uma relação intima com o Pai; entra no teu quarto, fecha a porta; num clima de abandono e confiança a Deus: o teu Pai recompensar-te-á. 
Os cristãos devem orar como Jesus orava. Esse estilo de oração está presenta de uma forma condensada no Pai-nosso.

”Apenas clamaram os justos, o Senhor os atendeu e os livrou de todas as suas angústias.”
Salmo 33(34),18b
Oração
Olhai, ó Deus, vossa família e fazei crescer no vosso amor aqueles que agora se mortificam pela penitência corporal. 
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário