5 de nov de 2013

"Now is Good" :(

Sábado assistimos "Now is Good" (em português chama-se Agora é para Sempre), um filme baseado no romance "Quero Viver Antes de Morrer", de Jenny Downham. 

A história, girada no Reino Unido, retrata a vida de Tessa, uma adolescente de 16 anos com leucemia. A garota, que fazia fortes tratamentos de quimioterapia, decide interromper o tratamento por acreditar que ele estaria somente prolongando sua despedida e fazendo com que sua família sofresse ainda mais. Desta forma, ela resolve aproveitar todo o tempo que ainda lhe resta, fazendo tudo aquilo que tem vontade. Ela cria então uma lista que inclui 10 desejos como fazer amor, se drogar, se apaixonar, entre outros. Esta sempre acompanhada por sua família, em especial por seu pai que chega a abandonar o trabalho para poder cuidar dela.
As cenas estão cheias de significado. Cheias do misto de beleza e dor. Cheias da necessidade que temos de viver e amar mais, porque nunca é o bastante. A morte é um futuro comum a todos nós, mas ter uma doença incurável é como esperar por um tiro. Não é um talvez. Pelo menos não para alguém convicto de que não há nada mais a se fazer. Now is Good é um conjunto de cenários lindos e isolados da Inglaterra, um enredo dramático e personagens aprendendo a viver. O medo de ser esquecido, de perder as melhores coisas, de partir e se arrepender de algo que não fez, é tudo o que move Tessa ao seu futuro. Uma boa lição.

Em pouco tempo Tessa e Adam, um garoto que mora na vizinhança, se apaixonam. Eles passam a compartilhar momentos e assumem um relacionamento, mesmo sabendo que provavelmente ele irá se machucar e que seu tempo está cada vez mais curto. 

O filme mostra uma triste realidade vivida por inúmeras famílias. "Now is Good", sem dúvida, comove quem assiste, pois faz com que todos os nossos valores sejam reavaliados e repensados.

Será que eu estou vivendo da melhor forma a vida? Será que estou valorizando o que tem realmente sentido, já que um dia tudo acabará? Será que eu me preocupo mais com o status e dinheiro do que com viver? Que uso meu dia a dia com argumentos e atitudes fúteis e supérfluas para mostrar aos outros uma imagem? Quanta gente passa a vida desta maneira e nem percebe que amanhã toda a hipocrisia não fará a mínima diferença. No fundo no fundo, ninguém se importa se você tem dinheiro ou status. Você também não deveria, pois isso é passageiro! Fato! 

Será que estou amando minha família, perdoando e vivendo como se fosse a última vez? Que passo a maior parte da vida com um sentimento de nostalgia do passado e pensando em estratégias para o futuro? Claro que precisamos pensar no futuro, mas a vida está acontecendo ...AGORA!

Para concluir, eu posso dizer que se você ainda está em dúvida se assiste ou não o filme, posso te dizer que eu terminei em soluços de tanto chorar. Me emocionei por me colocar no lugar dos pais, do Adam, dela. Por isso, nós que somos humanos, que sentimos as coisas e nos importamos com os outros, certamente tendemos a nos comover com essa história.

Vou voltar como outra pessoa. Vou ser a garota de cabelos selvagens que te encontrará um dia e perguntará o que você está estudando. 
- Vai ser amor à primeira vista. De novo.(...)A vida é feita de uma série de instantes, cada um deles uma viagem rumo ao fim.Desapegue-se.


Nenhum comentário:

Postar um comentário