15 de ago de 2012

O cesto e as palavras.




Certo homem procurou um sábio que vivia numa choupana à beira de um rio e lhe disse:
- Mestre, tenho lido tantos textos sagrados, tantos livros inspirados, tantos pensamentos edificantes. Tenho ouvido tantas palavras boas em sermões, em programas de rádio e televisão. Entretanto, depois de algum tempo os esqueço, não me lembro mais deles. De que adianta então ? Como pode isso me ajudar a melhorar a minha vida?
O sábio olhou para o homem e falou:
- Vê estes cestos sujos que estão ao lado da cabana? Pega um deles e vai até o rio buscar água com ele. O homem foi, encheu o cesto com água e voltou depressa à choupana. Lá chegando, não havia mais água no cesto. Novamente o sábio o enviou ao rio com a mesma incumbência. Ele foi e, voltando, novamente a água havia escorrido do cesto. Pela terceira vez ele teve de cumprir a tarefa e,… a mesma coisa aconteceu!
Então o sábio disse ao homem:

- Está bem, não conseguiste trazer água, porque ela escorreu. Mas olha para o cesto. Ele estava sujo e agora está limpo. Assim são as boas palavras que lês e ouves. Embora as esqueças, elas passaram pela tua mente, limparam seu interior, transformando-te, cada vez mais, na pessoa que deves ser, para a qual Deus te criou, para o teu bem e do teu próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário